Acupuntura Não ignore os sinais! Parte I

Outubro Rosa: Não ignore os sinais!

Outubro Rosa visa chamar a atenção da população a respeito da prevenção e detecção precoce do câncer de mama e do câncer no colo do útero, por isso é importante refletir sobre a prevenção através da Medicina Tradicional Chinesa, ou seja, o conjunto de medidas antecipadas que visa prevenir um mal.
O que entendemos por prevenir uma patologia desta magnitude? Fazer exames, ir ao médico periodicamente, tomar medicamentos? Ou tomar medidas que proporcionem uma qualidade de vida melhor que, consequentemente, viabilizem a sua saúde?
Temos o hábito de não escutar o que nosso corpo fala. Sim, ele fala o tempo todo, nos dá sinais (sintomas) que ignoramos e quando ele, enfim, nos incomoda nos automedicamos, ou não, e assim se passam dias, meses e anos e acabamos achando tudo NORMAL.
Não ignore os sinais! A Medicina Tradicional Chinesa considera a função do corpo e da mente como um resultado interativo, e desta forma não são vistos como um mecanismo, mas como um círculo de energia e substâncias vitais interagindo entre si para formar o organismo. A circulação debilitada pode resultar na condensação excessiva de “Qi”, que se transforma patologicamente em tumores, massas ou aumento de volume.
E o que seria o “Qi”? É a base de tudo, assim todas as outras substâncias vitais são manifestações do “Qi” em vários graus de materialidade, tais como fluidos corpóreos e sangue, e também o totalmente imaterial, tal como a mente. O “Qi” dos seres humanos é resultado da interação do “Qi” do Céu e da Terra. A MTC enfatiza o relacionamento entre os seres humanos e seu meio ambiente e leva isto em consideração para determinar a etiologia, o diagnóstico e o tratamento (Macioccia, 1996).
Em uma breve história da Ginecologia na Medicina Chinesa, na Dinastia Dan (206 a.C – 220 d.C), encontramos os Mestres Yi Xu e Chun Yu Yan, que eram ginecologistas especializados e trataram as imperatrizes.
Na Dinastia Din Song (960 d.C – 1279 d.C) tivemos enorme avanço na Ginecologia na Medicina Chinesa, com desenvolvimento de diagnóstico avançados, tratamentos complexos e medidas preventivas, muito usados até hoje. E passados os séculos, muitos estudos foram desenvolvidos no tratamento das Doenças Femininas, Obstetrícia e Fertilidade. (Práticas na Ginecologia – Prof.Edgar Cantelli)
Os cuidados devem acontecer desde a menarca, primeira menstruação, que deve surgir no segundo ciclo da essência, durante todo o período fértil, chegando à menopausa. Entendendo cada fase e fisiologia da menstruação e o que acontece em cada uma delas.
Fase 1: Menstruação - elemento Metal – Outono – primeiro dia do ciclo.
Fase 2: Fase Folicular – elemento Água – Inverno – folículos que, em geral, contêm óvulos (essência pré-celestial).
Fase 3: Ovulação – elemento Madeira – Primavera – rompimento do folículo e então a ovulação.
Fase 4: Lútea (pré-menstruação) – elemento Fogo – Verão – óvulo é liberado para ser fecundado.
Essas quatro fases acontecem no período de 28 dias de um ciclo normal, e mesmo que ocorram ciclos diferentes, estados, emoções e sentimentos distintos, até aí tudo estará bem!
Mas, quando não estiver bem, ela poderá adiantar ou atrasar, os ciclos poderão ser irregulares, escassos ou abundantes e prolongados, surgindo dores, cólicas, tensões e dor de cabeça e isso não é NORMAL.
Falaremos sobre prevenção através da Medicina Tradicional Chinesa (MTC), que inclui a acupuntura, em nossa próxima matéria.

Por Simone B. Galhego, Terapeuta de Medicina Chinesa - Acupunturista e Práticas Corporais Orientais